Senso (in)Comum (…)

fevereiro 19, 2009

Há momentos em que Deus aparece.

Filed under: Ótica,Fragmento — Netto @ 6:05 am
Tags: , ,

Ouvi certa vez que Deus nos visita, que sabe quem somos, que nos conforta e que às vezes simplesmente vem nos ver por sua própria vontade e isso reverberou em minha cabeça durante muito tempo.

Núvens

Não está em pauta aqui qualquer religião, crença ou a fé de cada um, mas a simples idéia do criador se aproximar de sua criação.

Núvens do Céu Nosso de Cada DiaSempre pensei que fosse frio o suficiente para não levar nada disso em conta, porém tive dias e dias… dias fantásticos e dias difíceis como qualquer pessoa e houve, para mim, diferenças iguais e gritantes. Explico. Tive a mesma sensação em situações extremamente diferentes e isso realmente me levou a pensar o que seria isso, foi quando lembrei do que alguém me disse certa vez “Há momentos em que Deus aparece”.
Me pareceu apenas uma boa explicação, para não pensar a fundo nas coisas e torná-las menos relevantes e mais superficiais, mas será que é isso mesmo, que não há nada além do acaso, da fatalidade, da coincidência?
Acho que Deus se faz presente em momentos especiais, em momentos onde as tomadas de decisões podem marcar e mudar nossas vidas para sempre, mas acho também que ele vem apenas se certificar de não esquecemos a porta aberta antes de dormir ou que o despertador está programado para não haver atrasos em nossas vidas.

Acho que Ele me visitou esses dias, precisava ter calma em uma grande oportunidade que me apareceu e esse momento poderá mudar os dias que se seguirão e com calma, muita calma encarei o que me veio.

Acho que Ele, às vezes, se faz presente nas relações pessoais e interpessoais que tenho no decorrer da semana, pois nem eu mesmo me sinto com competência o suficiente para entender o jogo de cintura que tenho com as várias e indeterminadas situações que me aparecem tão surpreendentemente nesses dias tão “moderninhos” em que vivemos.

Céu e suas núvens escondendo o Sol

Acho que por aqui Ele estava enquanto eu ia escrevendo cada linha desse post e quando penso com o machismo moderno que diz que o homem não chora me afasto um pouco dessa Sua possível presença, contudo quando me emociono com o GOL do meu time do coração, quando beijo com paixão a minha menina, quando tiro a maior nota de uma prova e sou aprovado ou quando desvio daquele inocente cachorro na rua a mais de 80 km/h sinto a presença de algo tão inexplicável quanto a idéia de que Ele realmente exista.

Sair do susto, ter a paz, fugir da aflição, se emocionar, chorar, sorrir podem ser o gatilho da chegada. E essa sensação inexplicável é mais viva do que nós mesmos.

Núvens de Coração
Alguns não reconhecem Sua existência outros o veneram… eu prefiro ficar no mínimo com a sensação da presença de um ser que apenas precisa ser o que é para mim…

Anúncios

4 Comentários »

  1. [Alguns não reconhecem Sua existência outros o veneram… eu prefiro ficar no mínimo com a sensação da presença de um Ser que apenas precisa ser o que é para mim…]

    Interessante tema amigo,

    Todos os dias de nossa vida somos surpreendidos pela Sua presença, e essas surpresas muitas vezes passam despercebidas por nós! Se prestarmos bem atenção em nosso dia a dia muitas coisas nos leva a esse entendimento.

    Na verdade Ele (Deus) não precisaria fazer nada para provar sua existência, pois Ele foi, Ele é e sempre será. No entanto, ainda assim somos surpreendidos, e eu chamo isso de “Experiência com Deus”, e essas experiências que nos aproximam mais ainda de sua presença.

    Cito parte de um post em “http://renatospg.wordpress.com/2008/01/26/em-obras-deus-esta-trabalhando/”

    “Por tanto, as nossas experiências nunca são descartáveis, mas são preciosidades que devem ser expostas em nossos corações e mentes, reluzindo a misericórdia, a fidelidade, a compaixão e bondade de Deus.”

    Abraços

    Renato Gonçalves

    Comentário por Renato Gonçalves — fevereiro 19, 2009 @ 6:48 am | Responder

  2. Lindíssimo post! Deus está em tudo, dato que tudo foi criado por Ele. São em momentos como esses que você descreveu é que temos a nítida impressão de que Ele existe e está conosco. Somos nós que esquecemos ou simplesmente não queremos vê-Lo… Ele não se impõe… simplesmente nos recorda que está lá e estará sempre… no amanhecer, no anoitecer, no sol, na chuva, no vento, nos corações… sempre.
    Um abraço e bom fim de semana.
    Fique com Ele.

    Comentário por Eliara Santos — fevereiro 20, 2009 @ 11:49 am | Responder

  3. Lembrei, qdo li esses texxto, que há uma uma história muito antiga, que foi passada de ouvido e a ouvido, foi escrita e passada de mão e mão, e hoje, séculos e milênios depois, pessoas a ouvem e são desafiadas e impactadas por ela.

    Ela fala de um dia, como esses, em que o Criador de todas as coisas olhou para a humanidade que ele amava, e ela estava tão afastada dele, que Ele decidiu fazer a coisa mais inacreditável possível: Abrir mão de ter forma de Deus para ter forma de gente, e nascer entre os povos e viver bem perto deles.

    E um relato escrito de uma das primeiras pessoas que contou essa história dizia assim: “O que era desde o princípio, o que nós ouvimos, o que vimos com os nossos próprios olhos, o que temos contemplado, e as nossas próprias mãos tocaram da Palavra da vida – Sim, Porque a vida foi manifestada, e nós a vimos, e testemunhamos dela, e anunciamos a vida eterna, que estava com o Pai, e nos foi manifestada” Era o Verbo de Deus, a parte mais bela de Deus que estava junto dEle e era Ele, e se fez carne e habitou entre nós (João1:1-4).

    Eram pescadores que disso testificavam e muitos sabios da epoca vinham ouvi-los e aprenderem com eles, serem discípulos e fazerem discípulos de todo o mundo. Eles afirmavam que esse Deus que se fez homem, morreu uma vez por todos para que todos podessem viver por meio dEle, pois estavamos mortos em nossas pervessidões, mas ele pagou o preço que precisava ser pago para nos trazer de volta a Ele (João 14, 15 e 16).

    E depois disso, esses homens foram perseguidos e mortos pela mudança que acontecera na sua vida, mas o fruto que deixaram foi este: discípulos que fazem discípulos, que creram no Amor dAquele que morreu por eles, mas que vive novamente! E que tem no coração que por Ele (e por obediência a Ele), vale apena Amar, servir,se humilhar,se dar, se gastar e até morrer se preciso!

    No dia 06 de fevereiro de 2008 essa história mudou a minha vida pelo aveso, meu carater, minha vida, foi um novo nascimento(Romanos 6:1-6), e hoje, em dias como esses, eu me lembro do Criador tb, que não é uma religião, nem uma doutrina, mas alguem que fez muito por mim! E me deu a chance de fazer algo por Ele: Viver por meio dEle, e Multiplicar a vida de Jesus ao meu Redor.

    AbraçãO!

    Comentário por Glauber Carvalho — setembro 5, 2009 @ 4:42 pm | Responder

  4. Precisamos não só pensar se existe esse ser, mas se não pensarmos como saberemos se existe realmente?
    Maravilhosa essas palavras, no momneto em que li esse pequeno texto parei para refletir na imensidão azul que existe sobre minha cabeça e que muitas vezes ao decorrer do dia não é notada por um segundo sequer, como é maravilhoso esse ceu azul…..

    Comentário por karen — setembro 16, 2009 @ 3:31 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: