Senso (in)Comum (…)

julho 1, 2011

Música… Volta Amor

Filed under: Artes,Sons — Netto @ 5:01 pm
Tags:

Volta Amor

Volta amor… essa noite sonhei com você
E vi o dia amanhecer esperando você me abraçar

Volta amor… não faz isso com meu coração
Não abandona a nossa paixão eu preciso de você aqui

Volta amor… a saudade de ti é demais
Você sabe perdi minha paz tô a ponto de enlouquecer

Mas se eu errei, me perdoa volta aqui deixa eu falar
Das coisas do meu coração, te falar do amor da paixão
E de tudo que sinto por ti

Por isso que peço perdão, eu sei não, posso mais errar
Mas me ajuda a te encantar e provar o que é o amor
É por isso que eu peço… volta amor

Anúncios

outubro 2, 2008

Dica… Pouca Vogal

Apresento-lhes Pouca Vogal que realmente está vibrando em outras freqüências.

Humberto Gessinger dos Engenheiros do Hawaii e Duca Leindecker do Cidadão Quem formam esse duo que acabei considerando o grande trabalho, na música, do ano.

Ambos são do sul, dos “pampas che”, e creio que todos já os conhecem. Engenheiros do Hawaii é hoje uma das bandas mais conceituadas e cultuadas do país. Na década de 90 arrebanhou inúmeros fãs e até hoje faz grande sucesso entre muitos. Cidadão Quem é menos conhecida é mais regional e tem menos holofotes em sua cabeça, mas Leindecker, pra quem não sabe, tem trilha no cinema e no teatro além do Cidadão Quem.

No site oficial do duo Gessinger apresenta o Pouca Vogal e se diverte entrevistando a si mesmo no que ele chama de “release”. Descreve como a dupla se conheceu e o que espera do trabalho.

Vou relatar aqui a minha impressão do que ouvi, aliás é tudo de “gratis tio” tanto para ouvir quanto para baixar e vou te dizer uma coisa, o negócio é bom hein!

Não consigo ser exato, mas ouvi todas as músicas, exceto a “Pouca Vogal” (que depois explico o por que), umas quatro vezes. Mesmo ouvindo tando eu dificilmente arriscaria a definir o estilo que eles adotaram, as músicas giram em torno de um POP com grandes raízes na MPB e na Bossa Nova somando-se a suavidade de um bom acústico.

Ao fim do CD não tive dúvidas é fantástico. Para mim a música “Depois da Curva” é a que mais conseguiu conseguiu relevância. Além de me chamar muita atenção ela nos leva, devido ao contesto, a uma sensação de otimismo e de que conseguiremos virar a página em qualquer situação.
Outra música que vai ser bem aceita, principalmente para a galera mais colada na net, é a Pra Quem Gosta de Nós que tem trechos muito peculiares ao que estamos acostumados…

“formataram a mentira
deram nome : nickname
sem a senha só em sonho
impossível acessar (…)”

Embora o trabalho como um todo esteja bom, muito bom… odiei a música que leva o nome do dueto ela, na minha opinião, é simplesmente desnecessária. Mas só ela.

Bom, pra quem é obrigado a oprimir os ouvidos com o que chega a ser chamado de “novo rock nacional”, Pouca Vogal pode ser uma saída e para mais velhos, ou nem tanto assim, ser remetido a épocas com sons de mais qualidade e bem construídos sem a preocupação de ser comerciais ou não. Quem não gosta de peso vai gostar ainda mais do som suave, organizado e tranqüilo.

É isso aí galerinha podem ir correndo ouvir e baixar as músicas que, além de free, estão só esperando por vocês.

Acessa lá o site dos Engenheiros do Hawaii ou o do Cidadão Quem ou melhor acesse o site do Pouca Vogal.

setembro 18, 2008

Eu vi a Pitty

Filed under: Cotidiano,Sons — Netto @ 8:50 am
Tags: , ,

Como de costume por volta da meia noite fui ao Pão de Açúcar da avenida Angelica fazer as compras para o café da galera onde trabalho. Um dia normal.

Sei que o bairro é meio chique e já cruzei com várias personalidades anteriormente, mas dessa vez achei um tanto engraçado, confesso.

Uma colega de trabalho, que estava comigo, disse animada

– Você viu quem tá no mercado?

Eu pensei imediatamente que fosse o Otávio Mesquita e não sei dizer o por que. Olhei para ela e dei de ombros, ela então completou

– A Pitty!

“E daí” pensei e continuei pensando, olhando aquela mulher que parecia, naquele momento, uma adolescente animada. Não quis estragar aquela cena e lacei suavemente “vamos continuar fazendo as compras, vai”. E continuamos, ela animada varria o mercado com os olhos e eu só era mais cliente.

Não sei bem o que dizer, mas a Pitty, uma das novas estrelas do Rock nacional – se é que posso dizer isso – passou por mim diversas vezes e me pareceu apenas mais uma pessoa que precisava fazer suas compras por ali. Ela olhava os preços, parecia pesquisar e bom, foi no máximo isso que percebi.

Notei também suas tatuagens, seus brincos e tudo que se há de ver em uma pessoa num âmbito normal de visualização. Só isso.

Ela, para mim, é tão intangível quanto qualquer outro artista e confesso que gosto de poucos sons que ela faz, nada mais.

Tenho certeza que nada mudaria se eu tivesse, como muitos gostariam de fazer, parado ela, tirado uma foto, puxado conversa ou sei lá… atrapalhado sua noite de compras em um supermercado onde ela parecia querer ter a sua privacidade preservada e ser uma pessoa normal.

Fica aqui apenas o relato. Eu cruzei com a Pitty

Acesse o site da artista clicando aqui.

agosto 21, 2008

Curiosidade… Bicicletário com Arte.

Filed under: Artes,Curiosidades — Netto @ 8:37 am
Tags: , ,

O músico David Byrne que um dia “ressuscitou” a carreira do Tom Zé, é um dos artista a fazerem “Bicicletário Arte”.

Um concurso lançado na cidade de Nova Iorque visava realçar a beleza da cidade com novos bicicletários em forma de arte, David Byrne se candidatou e mandou seus esboços, que podem ser conferidos logo abaixo, e para a surpresa do artista o seu trabalho foi escolhido.

Outras informações podem ser conferidas no site do artista http://www.davidbyrne.com/news/index.php

agosto 6, 2008

Alguns perturbados na música.

Filed under: Curiosidades — Netto @ 8:41 am
Tags: , ,

É incrível a capacidade e o talento de algumas pessoas, porém já não me estranha mais os quase “mágicos” e gênios do meio musical.

Não para admirar, mas para se inspirar acabei por buscar alguns peculiares e fantásticos talentos, assim vos digo: “Os guitarristas do DragionForce são simplesmente perturbados”.

Dêem um olhada nesse video

Apesar das músicas me lembrarem a trilha sonora de games da geração de 16Bits não podemos negar a incrível habilidade desses guitarristas.

Agora, como de costume encontrado no YouTube, a pequena japonezinha que se entrega ao seu super “sintetizador” e arrasa no progressivo.

Ta bom vai… um dia eu posto a minha incrível habilidade no Sax, o Kenny G que se cuide.

agosto 4, 2008

Frase… John Lennon

Filed under: Fragmento — Netto @ 8:35 am
Tags: , , , ,

“A vida é o que lhe acontece enquanto você está ocupado fazendo outras coisas”.

John Lennon

maio 29, 2008

As estrelinhas às vezes querem brilhar até demais

Em mais uma das minhas andanças por essa rede sem fim, pesquei meio sem querer que alguns atores não se cançam da fama e se arriscam pelo mundo da música também.

Entre as minhas inesperadas descobertas estão Steven Seagal, Russell Crowe, Keanu Reeves, Bruce Willis e Kevin Bacon. Outros foram visto, mas não tiveram a mesma relevância.

Bruce Willis, figurinha principal nas telonas da série Duro de Matar, toca gaita e canta. Em 87” com mais dois guitarristas, um baixista, um baterista, um tecladista e um par de backing vocals, Willis lança a banda Accelerators de “Rock and Blues” que fez um vôo rasante nas paradas de sucesso estadunidenses na época.

Russell Crowe, que ficou consagrado pelo filme Gladiador, começou a se aventurar no mundo da música em 92”, porém só em 98” surge um registro oficial da banda com o ator, a chamada “30 Odd Foot of Grunts”. Em 2005 Crowe deixa a banda para lançar um disco solo. É… que égo.

Kevin Bacon e seu irmão Michel Bacon formaram, ainda na infância, os Bacon Brothers. Ao contrário do irmão mais conhecido Michel criou trilhas para a TV e para alguns filmes. Chegou a ganhar um prêmio Emmy compondo para o documentário “The Kennedys”. Mas os irmãos só tiveram foco em 97” com o disco “Forosoco”.

Keanu Reeves pode ser mais conhecido como Neo do filme Matrix, mas antes desse sucesso abria shows do Bon Jovi com a banda Dogstar em 95”. Por se arriscar no mundo da música deixou de participar da seqüência do filme Velocidade Máxima 2. Pensava assim se tornar um rockstar. Mas em 2002 Reeves já estava fora do grupo pelo outro brilho de sua “estrelinha”: a atuação. Tá bom né…

Steven Seagal foi o que mais me surpreendeu. Quem diria que aquele robozão em seus papéis de canastrão onde só sabe bater e nunca, nuca mesmo, leva um “soquinho” sequer… é apaixonado pelo mundo da música. Seagal toca violão, guitarra e ainda canta, sem deixar de lado seu inconfundível rabo-de-cavalo e os beiços serrados.

Poxa vida, o Blues do cara é simplesmente “Fantástico”.

Acesse o site www.stevenseagal.com e confira… na verdade se surpreenda com outras coisas.

maio 10, 2008

Dica… Site Wander Wildner

Filed under: Curiosidades,Sons — Netto @ 7:28 am
Tags: , , , , ,

Navegando por essa rede sem fim e recebendo uma boa dica de amigos, encontrei um site muito “bacana”.

Trata-se do sítio do Wander Wildner.

Para quem não conhece, Wildner foi um dos propulsores do “Punk” no Brasil com a banda gaúcha “Os Replicantes” e fez muito sucesso entre os seguidores do movimento na década de ‘80.

Um de seus maiores sucessos, e talvez um hino de toda uma geração – refiro-me ao movimento Punk, foi o Surfista Calhorda.

Em ’96 Wander sai da banda e começa sua carreira solo, lançando o disco “Baladas Sangrentas”. Desde então passou a ser conhecido como “Punk Brega”, pois suas músicas passaram a ser, razoavelmente, românticas em seu conteúdo. Mas se manteve, sonoramente, com o estilo usado pelos Punk’s – os “apenas” 3 acordes.

Outra referência, muito conhecida, é a música “Bebendo Vinho” a qual foi regravada pela banda IRA! no álbum “Isso é Amor” de ’99.

Novo Disco

O artista está lançando seu novo disco intitulado “La Cancion Inesperada” promovido dia 15 de maio em São Paulo.

Confira a curiosidade e maiores informações no site: Wander Wildner

Blog no WordPress.com.