Senso (in)Comum (…)

fevereiro 20, 2009

Não gosto…

Filed under: Ótica,Fragmento — Netto @ 6:58 am
Tags: , , ,

Não gosto quando o tempo fecha enquanto estou dormindo e depois acordo no meio do temporal.

Não gosto do tempero azedo do vinagre na salada e nem do seu cheiro pesado que ele deixa na cozinha.

Não gosto quando me acordam no meio da noite pedindo suporte para conectar na internet.

Não gosto que as horas passem e o futuro se “achega” como a mudança da lua cheia para a lua minguante.

Não gosto quando vejo olhos marejados e a única ação é o silencio deixando o vazio ainda maior.

Não gosto de ficar sem graça, não gosto de graça.

Não Gosto

Não gosto quando não entendo a piada e mesmo assim dou risada, simples, sem graça e confusa.

Não gosto quando a conversa acaba e ela não me beija e nem deixa que eu o faça, daí pergunto: Será que chove hoje?

Não gosto quando o filme acaba e deixa a sensação de que ficou devendo e de que eu perdi meu tempo vendo “aquela coisa”.

Não gosto quando repito, repito e repito e ninguém entende e tempos depois contam a mesma história sem os devidos créditos.

Não gosto de ouvir: não sei, tanto faz, você que sabe, qualquer um, sei lá, pode ser… disso eu não gosto, não gosto mesmo.

novembro 22, 2008

Prurido

Filed under: Ótica,Fragmento — Netto @ 7:27 am
Tags: , ,

Malzbier

Vou pegar minha Malzbier e uma folha de sulfite
Vou confessar meus pecados até não ter mais espaço no papel…
É, eu devia ter dito o que eu realmente estava pensando
E agora sei que é isso que me consome e me perturba sem parar

Mais um gole da “pretinha” que alterna seu sabor entre o doce e o amargo
O tempo castiga cada pensamento e eu ainda vou te ver outra vez
A caneta marca e afunda a folha que inocentemente aceita cada palavra
Daí o garrancho vai ficando harmonioso mesmo que solto no ar

A fome voraz de gritar não me abandona tão facilmente
Mas eu luto para me convencer em silêncio que foi apenas uma batalha
Devia ter conhecido mais, ouvido mais, entendido mais
Eu devia ter tido atitude e feito o que realmente eu queria fazer…

Mas há o momento em que o tempo passa e a Malzbier acaba
A caneta falha e a folha de sulfite vence os limites que eu imaginei
Há o tempo em que a dúvida se desfaz como se eu fosse um ser eterno e…
Eu não precisarei mais saber quem és, mas será vital tua tentação outra vez

outubro 26, 2008

Lembranças… Ainda Lembro

Filed under: Ótica,Fragmento — Netto @ 4:48 am
Tags: , ,

Ainda Lembro

Ainda lembro da
Casa mal acabada
Cama desarrumada
Maçaneta que foi trocada

Ainda lembro de
Sonhos interrompidos
Verdades escondidas
Tempestades por detalhes

Ainda lembro do
Filho planejado
Olhar simples e sincero
Cachorro que faleceu

Ainda lembro
De tudo que se passou
Da inexistência do futuro e…
Do desastre de um adeus

Ainda
Sei que viver é melhor que sonhar
Mas que a vida é finita
Então me lembro que somos livres
E que sempre existe amor para recomeçar

Blog no WordPress.com.